O Instituto Alpargatas (IA), braço de responsabilidade social da Alpargatas, promove, no próximo dia 28, o Seminário Nacional de Educação, com o tema: “Esporte, Cultura Popular e uma nova identidade pedagógica na escola pública”.

O evento, que será realizado no Teatro Pedra do Reino, no Centro de Convenções de João Pessoa, contará com representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da Secretaria Nacional de Articulação Social, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Articulação Municipal da Paraíba, além do cantor e compositor Silvério Pessoa e do professor Dr. Marcos Garcia Neira, titular da Universidade de São Paulo – USP.

O foco do seminário é promover a troca de experiências que despertem discussões sobre a importância de uma educação ressignificada, integradora de saberes, que contribua de forma interdisciplinar e multicultural para uma pedagogia inovadora e criativa.

Atuando na Paraíba, em Pernambuco e Minas Gerais desde 2003, o IA desenvolve seus projetos em parceria com Secretarias de Educação de 11 municípios dos três estados, com a proposta de contribuir para a melhoria da qualidade da educação de estudantes do ensino público.

Na programação da manhã, serão discutidos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – Agenda 2030, das Nações Unidas. Participarão do painel Ieva Lazarevicieute (Oficial de Desenvolvimento do PNUD), Prof. Henrique Menezes (Coordenador do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal da Paraíba) e Buba Germano (Secretário de Estado de Desenvolvimento e Articulação Municipal – Governo da Paraíba), sob mediação de Inalda Béder, do PNUD, e Berivaldo Araújo, Diretor Executivo do Instituto Alpargatas.

Durante a tarde, a programação contará com palestra do pernambucano Silvério Pessoa, que além de músico e compositor também é pedagogo, pós-graduado em Psicopedagogia, além de mestre e doutor em Ciências da Religião.

O artista dará uma palestra musicada. Completa o seminário, o professor Dr. Marcos Garcia Neira, que é coordenador do Grupo de Pesquisas em Educação Física Escolar da USP.

Ele vai trazer uma apresentação sobre “A educação física multicultural: pressupostos teórico-metodológicos e relatos de experiência”.

“Esse seminário existe porque acreditamos no poder transformador da educação. Em 15 anos de atuação, contribuímos para a aprendizagem de mais de um milhão de crianças, adolescentes e jovens de escolas públicas. Nós entendemos que a educação é um direito público, por isso todos precisam ter acesso e ser beneficiados”, justifica Berivaldo Araújo.

Direcionado no sentido de reconhecer e motivar os envolvidos, o evento pretende disseminar práticas exitosas e proporcionar o aprimoramento de conhecimentos específicos, com foco no autodesenvolvimento dos profissionais presentes.

O seminário reúne professores, gestores, técnicos e voluntários envolvidos nos programas “Educação pelo Esporte” e “Educação pela Cultura” na busca de resultados que reflitam na melhoria do desempenho dos estudantes.

Dentro da programação do 15º Seminário Nacional de Educação, haverá uma cerimônia de premiação para os estudantes que se destacaram no Prêmio Aluno Nota 10 – 2017, entregue no mês de outubro.

Ele reconhece alunos de escolas públicas que superaram seus limites de aprendizagem e tiveram envolvimento com o ambiente escolar, além de convívio social. Entre os premiados, os que cursam do 5º ao 9º ano foram convidados para participar de um concurso de redação que teve como tema “Transformando nosso Mundo em um Planeta Nota 10”.

A seleção dos textos foi feita pela Secretaria de Educação de cada município participante, que escolheu apenas um aluno para representar sua cidade e concorrer ao prêmio final.

Ainda no dia 28, haverá entrega dos prêmios Professor Nota 10 e Gestão Nota 10, reconhecendo e homenageando iniciativas desenvolvidas por profissionais de Educação Física e gestores escolares que fazem parte do Programa Educação pelo Esporte.

Em 2017, pioneiramente, em parceria com o PNUD, o IA incentivou os participantes a construírem projetos pedagógicos que pudessem identificar e disseminar práticas que contemplassem os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, pactuados por 193 países a serem cumpridos até 2030.

Ascom
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome