Foto de Divulgação

Enquanto os times paraibanos aguardam o início do campeonato estadual, o que deve acontecer no próximo domingo (7), o Galo da Borborema terá um importante desafio pela frente, ainda durante a semana. O Treze viaja até o Maranhão para enfrentar o Cordino pela fase preliminar da Copa do Nordeste. A partida acontece nesta quinta-feira (04), no estádio Frei Epifânio, em Imperatriz.

Na última quinta-feira (28) o time de Campina Grande realizou o derradeiro amistoso preparatório para a nova temporada, enfrentando o CSP, no estádio Presidente Vargas. O resultado de 1 a 0 para os visitantes não deve abalar a moral do time que já havia vencido o América-RN por um placar semelhante, no primeiro confronto da fase de pré-temporada do Galo.

Imagem de Divulgação

No time, a provável escalação conta com o atacante Reinaldo Alagoano, que chegou para ser o goleador do time e nos treinamentos tem se destacado na função. O meia Marcelinho Paraíba foi um dos últimos a assinar com a equipe, mas participou de parte das atividades de pré-temporada. Ele já está integrado ao elenco e deve estar em campo na quinta-feira. O goleiro Saulo também é um dos que devem assumir a vaga de titular na partida.

A delegação do Treze embarcou às 15h de hoje (02) para Recife, de onde viaja para Imperatriz. O voo está programado para ás 21:39h e a chegada no Maranhão às 01:25h. As atividades da Copa do Nordeste foram iniciadas ainda em 2017, com as partidas entre CSA x Parnahyba e Globo X Fluminense-BA, como classificatórias para a fase de grupos do torneio regional. Caso se classifique para a próxima fase, o Galo deve integrar o Grupo A da competição junto com Santa Cruz- PE, CRB- AL e Confiança – SE.

O adversário

O Cordino chegou à Copa do Nordeste depois de ter conquistado o primeiro turno do campeonato maranhense. Com o título, o time foi classificado para a final, quando perdeu as duas partidas por 2 a 1 para o Sampaio Correa, que consequentemente, sagrou-se campeão do Estado em 2017. Além do excelente desempenho no primeiro turno, o artilheiro da competição vestia as cores do clube. O atacante Ulisses, de 34 anos, marcou 14 gols no torneio do ano passado e renovou o vínculo com o Cordino para a temporada de 2018.

Mas após um estadual brilhante, a disputa da série D do campeonato brasileiro apresentou uma equipe diferente. O time foi eliminado ainda na fase de grupos, contabilizando 3 derrotas, 1 empate e 2 vitórias em 6 jogos disputados. Apesar do caminhar cambaleante no torneio nacional, o bom desempenho no estadual classificou a equipe para mais uma edição do torneio em 2018. Por isso o Cordino terá calendário cheio neste ano: Copa do Nordeste, Maranhense e Série D.

Certamente o fator casa foi determinante para o time em 2017. As duas únicas vitórias na quarta divisão nacional aconteceram no estádio Leandrão. O campo também foi palco de outros resultados positivos durante a disputa do estadual. Jogando em casa, o time só perdeu para o Santa Quitéria, no segundo turno do maranhense, por 2 a 1. Resultado igual ao obtido frente ao Sampaio Correia, no segundo jogo da final do torneio, mas na ocasião apesar de ter o mando de campo o Cordino jogou no estádio Frei Epifânio, em Imperatriz.

Favorável coincidência

É justamente no palco de uma das poucas derrotas em 2017 que a equipe maranhense recebe o Treze para a disputa de uma vaga na sequência do torneio regional e o revés do Cordino no Frei Epifânio deve ser motivo suficiente para levar esperança de vitória ao torcedor alvinegro mais supersticioso.

Apesar de estar sediado no município de Barra do Corda, distante 300 km de Imperatriz, escolhida como local da partida, o Cordino deve mandar seu jogo na cidade por não ter garantido a liberação do seu estádio em tempo para o confronto. O estádio Leandro Cláudio da Silva, ou “Leandrão”, tem capacidade para 14 mil torcedores e nunca está vazio em partidas do time da casa.

COMPARTILHAR
Geri Júnior
Jornalista pela Universidade Federal da Paraíba; repórter esportivo na TV Brasil; Jornalista esportivo freelance; comentarista esportivo; Apreciador do futebol, seja moderno ou raiz e contador de histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome