27 C
Santa Rita
sábado, 26 setembro , 2020

CBTU na PB suspende viagens de trens para Santa Rita após protestos

-

- Publicidade -

Os trens urbanos que circulam na Região Metropolitana de João Pessoa deixaram de ir até as estações de Santa Rita desde a quarta-feira (9). Conforme informações repassadas pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em João Pessoa, a interrupção do serviço é uma resposta à sequência de protestos realizada por moradores de Várzea Nova, que cobram providências dos poderes públicos após o acidente entre o trem e um ônibus com cinco mortos.

Com a medida, os três que saem de Cabedelo, passam por João Pessoa e param em Bayeux. A justificativa apresentada pela CBTU é garantir a integridade física de funcionários e de passageiros, além de evitar possíveis danos aos vagões. Os moradores de Várzea Nova realizaram, somente nesta semana, dois protestos.

Na noite de terça-feira (8), os manifestantes pediram justiça no caso do acidente que deixou cinco mulheres mortas. Na tarde de quarta-feira (9), fizeram nova manifestação no local do acidente. Os moradores bloquearam a rodovia PB-008 e atearam fogo em pneus. A reivindicação é pelo alargamento de um rua próxima à passagem de nível do trem, assim como pela instalação de uma faixa de pedestre na rua paralela e de uma cancela no cruzamento.

A vendedora Neidjane Soares explicou que o protesto da quarta-feira foi feito para cobrar rapidez na prevenção de novos acidentes. “Não foi feito nada desde as mortes que aconteceram no acidente, ninguém fez nada. Só vão fazer quando acontecer mais mortes?”, questionou.

Severino Alves Barbosa Filho, conhecido como Netinho, prefeito de Santa Rita, garantiu que as providências de responsabilidade do município serão tomadas. “Nós vamos deixar mais largo o trecho da rua Gomes Vieira, que hoje tem 7 metros, mas deve ficar com 8,5 metros. A faixa de pedestres será refeita, porque houve um recapeamento e acabou sendo apagada”, garantiu. A CBTU, por sua vez, informou que vai esperar a conclusão do inquérito que investiga as causas do acidente para só então tomar providências.

Imagens de uma câmera de segurança de um estabelecimento comercial flagraram o momento em que aconteceu o acidente. No vídeo é possível ver desde o momento em que o ônibus para nos trilhos até a colisão. Na madrugada da terça-feira (1º), morreu no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa a quarta vítima do acidente, sendo que três pessoas morreram na hora do acidente.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou no dia 29 de fevereiro que iria abrir uma sindicância para investigar as causas do grave acidente. Ainda não há informações do órgão se a sindicância foi instalada e quais os encaminhamentos do processo.

Depoimentos
O motorista do ônibus coletivo e os maquinistas do trem foram ouvidos pela Polícia Civil na tarde da terça-feira. De acordo com o delegado Antonio Farias, o condutor do veículo relatou que teve medo de dar ré para sair da linha férrea e causar outro acidente. “Ele disse que quando olhou para esquerda viu que o trem se aproximava e o trânsito estava obstruído. Buzinou, buzinou, mas não teve jeito”, acrescentou o delegado.

De acordo com Antônio Farias, o motorista relatou que o trânsito estaria obstruído por uma motocicleta e dois veículos e temeu manobrar de macha ré, pois poderia causar outro acidente. Após prestar depoimento, o  motorista foi liberado e segundo o delegado, ele e os maquinistas devem responder por homicídio culposo, quando não há intenção de mata

- Publicidade -
Redação
Redação
Compartilhe informações pelo nosso Whatsapp (83) 98611.8630

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Laia Também