Categorias
Guia em Foco
Comercial

Por um Brasil de quem?

 

 

É de conhecimento geral o quanto é vergonhoso nosso sistema político, e não é de agora que o mal da corrupção está impregnado nos poderes que regem nosso País, mas não queremos aqui levantar bandeiras Partidárias, nem especular qualquer tipo de defesa aos fatos que por si só são suficientes para que cada um tire suas próprias conclusões. Partimos de um viés diferente através do questionamento, afinal do que precisa nossa nação?  Ou nossa cidade? O que tem feito os ditos representantes do povo, seu papel fundamental está sendo realmente cumprido de forma justa, ética e certa?. Tenho visto e ouvido de tudo durante essas manifestações, essa guerra de lados em que críticas insanas, xingamentos, desrespeito entre ambos, circulam de forma natural entre as redes socais, e no fim de tudo isso, sobra repetidamente a mesma assertiva, de que nada mudou.  Grande parcela da população se vê no meio desse “cabo de guerra” e percebe sim, que muitas das vezes o que se quer de verdade é a manutenção do Poder.

Talvez nunca se tenha discutido tanto sobre política, corrupção e seus efeitos na sociedade. Nesses debates acirrados muitos se transformam em juristas, advogados e cientistas políticos para reafirmar sua posição, mas muitas vezes não pesquisam ou procuram saber de fato real o que se discute, proliferando muitas vezes informações, dados e Normas Processuais de forma errada. A constituição que muitas vezes sequer é lida, virou objeto de exposição, a frase: “Estado Democrático de direito” virou lema, e novamente nos perguntamos diante de todo esse embate  se realmente, os mais humildes, aqueles que hoje estão a margem das efetivas políticas públicas, tem a seu alcance esses tais direitos fundamentais…Estes que sempre estão  sufocados por aumentos abusivos do transporte dito “público”, da retirada de seus direitos trabalhistas, que sucumbem em filas de hospitais sucateados e sem condições de atendimentos, que sequer podem manter ou  sustentar sua família, e que  vivem amedrontados pela violência diária.

De alguma forma aqueles que mais necessitam de proteção e atenção para que seus direitos fossem efetivados não foram “protagonizados” nesses protestos, seja qual for lado da moeda. Viu-se sim, uma disputa de cores e bandeiras, acusações, defesas de figuras políticas arrogantes e que quer sim, a confusão social para que os reais problemas sejam esquecidos. A verdade que sempre surge é que muitas pessoas não se sentem representadas por muitos desses que foram eleitos. É necessária uma reformulação, uma reforma política séria e lutar por uma conscientização social e política. O Brasil não necessita de heróis ou mártires populistas… Que mais dividem que unem nossa nação….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja mais matérias
Total
3
Share