21 C
Santa Rita
quarta-feira, 23 setembro , 2020

Adolescente é morto a tiros em beco de comunidade de João Pessoa

-

Vítima, de 17 anos, foi morta a tiros por dois homens, segundo Polícia Militar. Irmã da vítima comentou que o adolescente tinha envolvimento com o tráfico.

- Publicidade -

Um adolescente, de 17 anos, foi morto a tiros na noite de segunda-feira (21) em um beco da comunidade Asa Branca, no bairro do Roger, em João Pessoa. Segundo informações da tenente Rebeca Barros, dois homens realizaram a abordagem e atiraram contra a vítima. O adolescente não resistiu aos ferimentos e morreu no local do crime. Ainda de acordo com a Polícia Militar, o adolescente era usuário de drogas.

A irmã do adolescente assassinado, que pediu para não ser identificada, relatou que um outro irmão, também adolescente, cumpre medida socioeducativa em uma casa de internação de João Pessoa após ter se envolvido com o traficantes. “Minha mãe dá conselho para tudinho, mas ele não quer conselho… Mãe dá conselho, não quer, cadeia ou cemitério. Um dos dois”, lamentou.

O homicídio foi registrado em uma área afastada de onde o adolescente morava no bairro. A Polícia Militar suspeita que o adolescente tenha ido ate o local, situado em uma área conhecida como baixo Roger, e tenha sido vítima de um acerto de contas. “Eu tinha entregado ele a Jesus. ‘Senhor toma de conta do meu irmão’. Quando dei fé, escutei os tiros. Eu disse: eu tenho certeza que foi ‘Bibi’ que mataram. Foi dito e feito. Quando eu corri, vi ele estirado no chão”, relatou a irmã da vítima.

Uma equipe do Instituto de Polícia Científica esteve no local e realizou exames e coletas de provas. O corpo foi encaminhado para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa. Até as 7h30 desta terça-feira (22), nenhum suspeito de envolvimento com a morte do adolescente tinha sido preso, segundo a polícia.

 

- Publicidade -
Redação
Redação
Compartilhe informações pelo nosso Whatsapp (83) 98611.8630

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Laia Também