Varandas do hotel onde empresário chinês estava hospedado (Foto: Leonardo Silva/Jornal da Paraíba)

O celular do chinês que morreu em um hotel de Campina Grande na madrugada do domingo (20) já está sendo analisado pelo Instituto de Polícia Científica. De acordo com as investigações da Polícia Civil, o homem teria morrido ao cair da varanda do quarto enquanto tentava tirar uma selfie (autorretrato). O empresário morava em São Paulo e estava na cidade paraibana participando de uma feira de empresas e fabricantes de motociclistas.

O diretor do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande, Márcio Leandro, explicou que os peritos já trabalham para solucionar o caso. “O celular já foi enviado para a perícia. A dificuldade é que o aparelho estava bloqueado por uma senha. Assim que houver o desbloqueio, descobriremos se o rapaz estava, ou não, fazendo uma selfie ou outra atividade no celular”, disse.

O corpo da vítima foi liberado no início da noite da segunda-feira (21), segundo o Numol. A família do chinês, que mora em São Paulo, veio buscar o corpo. Ainda conforme informações de Márcio Leandro, os familiares aguardavam uma decisão judicial para poder fazer a cremação do corpo, mas até a manhã desta terça-feira (22) a situação não havia sido resolvida.

A Polícia Civil está investigado a morte e a delegada Suelane Guimarães suspeita que o acidente pode ter acontecido no momento em que a vítima tentava tirar uma selfie com o celular. O gerente do hotel também confirmou a suspeita. O acidente aconteceu por volta de 2h50 e, de acordo com as informações da Polícia Civil, o empresário estava embriagado.

“Pelo que nos foi relatado, ele havia ingerido bebida alcoólica em demasia e demonstrava estar muito feliz por ter fechado negócios durante uma feira, que acontecia neste hotel. Provavelmente ele foi ver alguma coisa na varanda, ou tirar uma foto e caiu. Quando ele caiu, o celular estava ao lado dele”, disse a delegada Suelane Guimarães.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a porta do quarto do hotel estava fechada e dentro havia vários cheques e documentos refentes às negociações. Neste fim de semana o hotel sediou uma feira de empresas e fabricantes de motos. A delegada Suelane Guimarães informou que apreendeu o celular do empresário para investigar o caso. Entretanto, até 16h deste domingo nenhum dado foi acessado, pois o celular estava com uma senha de bloqueio.

O gerente do Garden Hotel, Washington Souza, informou que o empresário teria subido na sacada da varanda para sentar e tirar uma selfie e caiu de costas, ao perder o equilíbrio. “O apartamento estava trancado por dentro. Ele tinha dito que estava muito feliz com o evento. Como ele caiu junto com o celular, todos chegaram a essa conclusão. Estamos entrando em contato com a família para prestar a solidariedade, informar o que aconteceu e se pôr a disposição para ajudar no que for preciso. Foi uma fatalidade”, disse o gerente.

No primeiro momento da ocorrência, houve a suspeita de que ele teria cometido um suicídio, mas de acordo com a perícia feita pelo Instituto de Polícia Científica (IPC) no local, não há nenhum indício de suicídio. O corpo do empresário foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. A delegada que investiga o caso aguarda o resultado de exames que devem ficar prontos no prazo de até 15 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.