O Maior Portal de Notícias da Cidade de Santa Rita na Paraíba.
Categorias
Guia em Foco
Quem Somos

GREVE NOS BANCOS COMEÇA AMANHÃ (6) NA PARAÍBA E NO RESTANTE DO PAÍS

Começa à meia-noite de amanhã (6) a greve nos bancos em todo o Brasil. Aqui na Paraíba, os integrantes do Sindicato dos Bancários do Estado, fez uma Assembleia Geral dos trabalhadores, que não aceitaram a proposta dos empresários, na última quinta-feira (1º). A paralisação é por tempo indeterminado.

A Assembleia

Ainda conforme o sindicato, essa foi uma orientação do Comando Nacional. A Assembleia Geral Extraordinária aconteceu no primeiro dia de setembro, na sede da entidade estadual, na Avenida Beira Rio, em Tambauzinho.

Proposta da Fenaban

“Mais uma vez a Federação Nacional dos Bancos se nega a oferecer uma proposta decente, que valorize os bancários. Após quatro rodadas de negociação com o Comando Nacional dos Bancários, a Fenaban propôs reajuste de 6,5% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil”, diz o Sindicato dos Bancários da Paraíba.

Bancários apontam prejuízos

Ainda segundo a representação dos trabalhadores dos bancos, a proposta da Fenaban não cobre, sequer, a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano e representa perdas de 2,8% para o bolso de cada bancário. Além de rebaixada, a proposta não contempla emprego, saúde, segurança, igualdade de oportunidades e demais reivindicações da categoria.

Presidente do Sindicato considera proposta ruim

Para o presidente do Sindicato dos Bancários do Estado, Marcelo Alves, que é membro do Comando Nacional dos Bancários, a proposta de reajuste é muito ruim. “Além de reduzir salários, a proposta ressuscita o artifício do abono salarial, que é um retrocesso. A orientação é rejeitar a proposta rebaixada e deflagrar a greve. Queremos a reposição da inflação e ganho real, um modelo consagrado há mais de doze anos de negociações, porque os lucros dos bancos são suficientes para o atendimento às nossas reivindicações. Mas, ante a falta de seriedade e a mesquinhez dos banqueiros, chegou a hora de cada bancária e cada bancário mostrar a sua disposição para a luta. Afinal, só a luta garante!”, concluiu.

O que os bancários pedem

Eles querem reposição da inflação do período, mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, mais segurança, melhores condições de trabalho. A defesa do emprego também é prioridade na Campanha Nacional, assim como a proteção das empresas públicas e dos direitos da classe trabalhadora.

Lucros dos bancos

O lucro dos cinco maiores bancos (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e Caixa) no primeiro semestre de 2016 chegou a R$ 29,7 bilhões, mas houve corte de 7.897 postos de trabalho nos primeiros sete meses do ano, diz o Sindicato. Entre 2012 e 2015, mais de 34 mil empregos foram reduzidos pelos banqueiros, segundo a categoria.

Com assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja mais matérias
Total
86
Share