O Maior Portal de Notícias da Cidade de Santa Rita na Paraíba.
Categorias
Guia em Foco
Quem Somos

EM ALMOÇO COM INTEGRANTES DA CÚPULA DO PSDB, TEMER NÃO DESCARTA TER SIDO ‘GRAMPEADO’ POR MARCELO CALERO

Em almoço realizado com integrantes da cúpula do PSDB nesta sexta-feira, 25, em Brasília, o presidente Michel Temer não descartou a possibilidade de ter sido gravado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. “O Temer comentou da possibilidade de ter sido gravado por Calero. E lamentou o episódio”, afirmou um dos tucanos presente no encontro. “Ele tentou não transparecer, nem tocou diretamente nos motivos da saída do Geddel, mas percebia-se ali um clima de tensão”, disse um outro integrante do PSDB, sob condição de anonimato.

Em meio às conversas, segundo relatos, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tentou amenizar o clima lembrando que “não é fácil ser presidente”. Temer e FHC sentaram lado a lado na mesa do almoço e também se reuniram a sós pouco antes de iniciarem a refeição.

Após conversar com o ex-presidente, Temer também teve uma conversa “ao pé de orelha” com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e com o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG).

A refeição foi acompanha por vinhos de São Joaquim (SC) levados pelo líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC). “Estou tentando convencer o presidente de que os vinhos catarinenses são melhores”, brincou Bauer. No brinde feito antes do início do almoço, Temer agradeceu o apoio do partido e elogiou a atuação dos atuais ministros do PSDB no governo.

O almoço realizado no Palácio do Alvorado ocorreu poucas horas depois de Geddel Vieira Lima ser exonerado da Secretaria de Governo. A queda do ministro ocorreu após vir a público trecho do depoimento, realizado à Polícia Federal, em que ex-ministro da Cultura Marcelo Calero afirma ter recebido pressão do presidente Temer para liberar um empreendimento imobiliário em Salvador. Calero disse aos investigadores ter gravado conversas sobre o assunto. Foram alvo do “grampo” além do presidente e de Geddel, o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. No depoimento à PF, Calero narrou ter recebido pressão de vários ministros para que convencesse o Instituto do Patrimônio Histório Nacional (Iphan) a voltar atrás na decisão de barrar o empreendimento La Vue, onde Geddel diz ter adquirido um apartamento vizinho a patrimônios tombados, em Salvador.

‘Boato’. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que a Polícia Federal está “analisando os boatos” sobre a existência de uma suposta gravação feita pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de conversa dele com Temer. Moraes não confirmou que o áudio existe.

O ministro participou nesta sexta-feira de encontro do procuradores-gerais de Justiça de todo o País na sede do Ministério Público Estadual de São Paulo. “Não falo em tese. Estamos analisando e verificando se os boatos são verdadeiros, se há essas gravações. O próprio ministro Calero emitiu nota e não deixou claro se houve gravações. O primeiro ponto é: houve ou não? Houve de quem e o que fala? Antes disso é uma especulação muito grande”, disse.

Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja mais matérias
Total
1
Share