Imagem da internet

O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) que decidiu sair do programa social Mais Médicos no Brasil. O país enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013, quando teve início o programa com o objetivo de aumentar a cobertura médica no país.

O Ministério da Saúde de Cuba atribui a decisão a “declarações ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro.

“O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana de Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa”, diz a nota do governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.