A juíza Perla Saliba Brito, da comarca de Brumadinho, determinou o bloqueio R$ 5 bilhões da Vale, neste sábado (26/1). A medida acontece após o rompimento da barragem na região que espalhou lama contaminada com rejeitos de mineração. Até o momento, foram confirmados 11 mortos e 300 desaparecidos.

“Diante da irrefutável necessidade de se efetivar medidas emergenciais para salvaguardar a comunidade local e assegurar a reparação dos danos causados ao meio ambiente, mostra-se, também, no mínimo, razoável, o pleito do Ministério Público para que o bloqueio de valores da empresa requerida para tanto, já que é notória a crise financeira que assola o Estado de Minas Gerais, o que, por óbvio, limita a sua imediata e efetiva atuação para minorar os efeitos desta tragédia”, diz a juíza.

A decisão atende o pedido do Ministério Público estadual. O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antonio Sergio Tonet, afirmou que a medida visa garantir o custeamento de despesas ambientais provocadas pelo rompimento da barragem.

VIAConjur
Redação
Compartilhe informações pelo nosso WhatsApp: 83 99619.3881 | 98611.8630

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.