26 C
Santa Rita
sexta-feira, 23 outubro , 2020

Ordem para matar as mulheres encontradas na zona rural de Santa Rita veio do presídio

-

- Publicidade -

A polícia prendeu cinco homens suspeitos de participar da execução de duas mulheres no município de Pedras de Fogo, na Paraíba. As mulheres estavam desaparecidas há cerca de 10 dias e eram das cidades de Pilar, na Paraíba e Itambé, em Pernambuco. Elas foram encontradas enterradas, na região de Santa Rita, na última sexta-feira (22).

O delegado Paulo Martins, da Polícia Civil, contou detalhes da investigação em entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (25). Ele revelou que a ordem para a execução das vitimas partiu de uma ligação que teria partido de um presídio de João Pessoa, o Silvio Porto.

Segundo o delegado uma das jovens teria sido morta pelo próprio namorado, que a ajudou a executar o sobrinho de um dos mandantes. A autoridade policial informou que ele estaria tentando demonstrar fidelidade à facção criminosa.

“Estava aberta uma ligação de um suspeito diretamente do presídio, conseguimos identificá-lo e ele confessou a participação de todos estavam envolvidos. Tanto na execução quanto na desova dos corpos, em uma fazenda. Conseguimos agir rápido e prender um dos suspeitos de execução quando estava prestes a fugir”, relatou.

Ainda na sexta, Ednaldo de Santana Comissário, conhecido como ‘Jack Shan’, e Ricardo José Alves de Sena, o ‘Ricardinho’, foram presos suspeitos da execução.

O crime teria ligação com o tráfico de drogas e com o assassinato de integrantes de um dos grupos criminosos responsável pelo comércio de entorpecentes na região.

O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia de Pedras de Fogo, onde as mulheres moravam, falou sobre o caso.

Ouça o áudio

Os corpos Kátia Janielly Macena dos Santos, 22 anos, e Bruna Dara da Conceição Silva, 23, foram mortas no dia do desaparecimento delas, em 11 de fevereiro.

Segundo a Polícia, Ricardo e Ednaldo foram presos na terça-feira (19). Ednaldo foi solto e preso novamente na sexta-feira (22), quando confessou, em depoimento, ter atirado na cabeça da própria namorada, Kátia Janielly, e praticado outros homicídios e roubos na cidade de Pedras de Fogo.

Saiba mais.

- Publicidade -
Redação
Redação
Compartilhe informações pelo nosso Whatsapp (83) 98611.8630

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Laia Também

MPPB recomenda nomeação de aprovados em concurso da Câmara de Vereadores de Santa Rita

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou ao presidente...

Setembro Amarelo: campanha de prevenção ao suicídio é intensificada na pandemia

O dia 10 de setembro, Dia Mundial para Prevenção...

PSOL CONVIDA SIMPATIZANTES E FILIADOS PARA SUA CONVENÇÃO ONLINE NESTE DOMINGO.

O PSOL, Partido Socialismo e Liberdade em Santa Rita,...