Na manhã desta quinta-feira (28), mais de 20 estudantes de Santa Rita, Grande João Pessoa estiveram presentes na Câmara Municipal da cidade, para uma sessão extraordinária.

Os vereadores Carlos Junior e Sebastião Freire que estavam no comando do encontro, permitiram que os jovens utizassem a tribuna para expressar a indignação pela falta de diálogo da Prefeitura para com eles.

O estudante de Gestão Pública, Wellington Oliveira, relembrou as inúmeras reuniões agendadas pelo município e afirmou que está sendo feito de “palhaço”.

“A partir do momento em que eles agendam uma reunião e não aparecem, estão nos fazendo de palhaços. Já mostramos através de protestos que não aceitamos esse tipo de situação e vamos buscar os nossos direitos de estudar”, desabafou.

Além dos estudantes e vereadores deveriam estar presentes a procuradora-geral do município, Luciana Meira, os secretários de Educação, Administração, além do Chefe de Gabinete e um representante da empresa responsável pelo transporte dos universitários. Mas infelizmente, nenhum desses apareceram.

O vereador Sebastião Freire (PT) classificou a atitude como falta de respeito.

“É uma falta de respeito, não só com a Casa, mas com toda a classe estudantil e com o povo de Santa Rita. Quando um secretário não respeita um pedido da Câmara Municipal ele mostra que não respeita o povo”, ressaltou.

O parlamentar ainda destacou que serão enviados documentos para o Ministério Público e o Judiciário Estadual, para que não presentes respondam pelo crime de desobediência, tendo em vista que o requerimento da convocação foi aprovado por unânimidade.

Desde o início de fevereiro, a Prefeitura suspendeu o acesso de alguns estudantes ao transporte gratuito. De acordo com o decreto do prefeito Emerson Panta é preciso que os estudantes mostrem a documentação de presença da instituição de ensino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.