30 C
Santa Rita
quinta-feira, 26 novembro , 2020

Bebê morre após passar mal no aeroporto Castro Pinto, diz família

-

- Publicidade -

Um bebê de um ano e dois meses passou morreu nesta quinta-feira (4) depois de passar mal no aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, região metropolitana de João Pessoa. A informação foi passada pela família do bebê, que são da cidade de Cacimba de Areia, no sertão do estado. A família contou que estava embarcando para o Rio de Janeiro, quando o bebê passou mal.

Segundo a família, a criança começou a ficar com a boca roxa e os lábios secos. A mãe e a tia tentaram buscar pelos primeiros socorros no aeroporto, mas informaram que não havia posto de enfermagem no local, nem balão de oxigênio, nem qualquer outro equipamento que pudesse socorrer a criança.

Ainda segundo a família, um médico que estava no aeroporto prestou os primeiros socorros. O Samu de Santa Rita foi acionado e atendeu a criança, mas ela não resistiu e morreu.

O que diz o manual da Infraero

O manual de procedimentos da Infraero, disponibilizado no site da instituição. De acordo com o manual, entende-se como ‘Emergências Médicas’, “situação em que passageiros e tripulantes venham a necessitar de atendimento médico por decorrência de mal súbito, mal-estar ou consequências de acidentes”.

Em casos deste tipo, o manual afirma que, se houver emergências, um representante da Infraero deve acionar o serviço de atendimento de emergência do aeroporto, se houver, e, se necessário, acionar os serviços hospitalares externos, como ambulâncias.

O que diz o Samu

De acordo com a coordenação do Samu, quando o serviço foi acionado foi enviada uma ambulância da cidade de Santa Rita que, ao chegar percebeu que a criança precisa de uma ambulância de suporte avançado, que é mais equipada. Ainda segundo a coordenação, o Samu prestou os primeiros socorros e levou a criança para o Hospital Municipal do Valentina, em João Pessoa. .

O que diz o Hospital

Segundo o Hospital, a criança teve uma crise convulsiva, seguida de uma parada cardio-respiratoria. Foi atendida pelo Samu, mas já chegou sem vida no hospital.

O que diz o MP-Procon

De acordo com o procurador e diretor do MP-Procon, Glauberto Bezerra, não há lei que obrigue os aeroportos a ter posto de atendimento médico em suas dependências. Segundo o procurador, o MP-Procon já luta para a implantação de um posto deste tipo no aeroporto Castro Pinto, mas ainda não teve atualizações nas conversas.

Veja o vídeo.

- Publicidade -
Redação
Redação
Compartilhe informações pelo nosso Whatsapp (83) 98611.8630

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Laia Também

MPPB recomenda nomeação de aprovados em concurso da Câmara de Vereadores de Santa Rita

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou ao presidente...

Setembro Amarelo: campanha de prevenção ao suicídio é intensificada na pandemia

O dia 10 de setembro, Dia Mundial para Prevenção...

PSOL CONVIDA SIMPATIZANTES E FILIADOS PARA SUA CONVENÇÃO ONLINE NESTE DOMINGO.

O PSOL, Partido Socialismo e Liberdade em Santa Rita,...