O Maior Portal de Notícias da Cidade de Santa Rita na Paraíba.
Categorias
Guia em Foco
Quem Somos

A Grande Família: Presidente da Câmara de Cruz do Espírito Santo teria nomeado parentes para atuar na Casa

Sebastião de Zé Ramos. Esse é o nome do novo presidente da Câmara Municipal de Cruz do Espírito Santo, para o Biênio 2019/2020. Filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), de Cássio Cunha Lima, Ruy Carneiro, Panta e companhia, turma que representa o que há de mais velho na política estadual e nacional. Sebastião foi eleito com discurso moralista prometendo um mandado voltado para o povo. Tudo não passou de “palavras ao vento”, como diz uma das belas canções da saudosa cantora e compositora, Cássia Eller. Bastou o Sistema de Transparência do Tribunal de Contas do Estado (Sagres) abrir os dados da Câmara Municipal, referente aos 3 (três) primeiros meses de 2019 para o lereado todo cair por terra.

A Grande Família, é o que se tornou aa Câmara Municipal sob o comando de Sebastião que teria nomeado duas pessoas da família para exercer cargos de assessoria no parlamento.

Veja os nomes no gráfico do Tribunal de Contas do Estado:

 

A informação chegou até nossa redação na tarde desta segunda-feira (08). O presidente da Câmara Municipal de Cruz do Espírito Santo, conhecido por Sebastião de Zé Ramos supostamente nomeou dois membros da família. Os nomeados seriam os irmãos Anderson Rosendo e Antônio de Pádua Rosendo, que seriam primos Sebastião de Zé Ramos e que moram na cidade de Sapé.

Ainda de acordo com uma fonte confiável, até a data de hoje, os dois primos do presidente não teriam dado nenhum dia de expediente. Fato que se for confirmado, pode tornar a situação ainda mais grave.

Pois, o Nepotismo é considerado uma prática ilegal na administração pública, que se refere a promoção de um indivíduo em função de seu parentesco com aquele que o promove. Ou seja, é uma conquista muito mais baseada em privilégios do que em competência e qualificação profissional.

Outro ponto que merece destaque são os gastos vultosos em pouco mais de 3 (três) meses.

A reportagem do Blog do Cavalcanti tentou contato com os citados, mas até o fechamento da matéria não conseguiram retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Total
0
Share