Durante uma Sessão Especial realizada nessa quinta-feira (11), na Câmara Municipal de Santa Rita, alguns moradores da Rua do Rio, região central a cidade, explicaram a situação do local. Eles também foram procurar saber detalhes de uma reunião realizada com o procurador do Ministério Público Federal José Godoy.

A primeira atitude do procurador foi cacelar as demolições executadas pela Prefeitura de Santa Rita, sem a devida análise do local. Mas, uma das revoltas dos parlamentares foi com a postura da procuradora do município, Luciana Miranda, que continuou a importunar e oprimir os moradores para que deixassem as residências na Rua do Rio para demolir as casas, descumprindo um Termo de acordo (TAC), feito entre vereadores, moradores do local e a própria Procuradoria.

“Servidores da Prefeitura continuam visitando as residências e obrigando as pessoas a abandonarem as residências. Nós vamos resistir, eles estão descumprindo o que ficou acordava na audiência com o procurador Godoy. Sou moradora de lá, fazem 40 anos. O procurador Godoy suspendeu a demolição de 26 casas, incluindo a minha”, destacou a moradora Rosa Silva.

Ainda na sessão, uma nova reunião ficou agendada para esta sexta-feira (12), às 9h, com o procurador da República, vereadores e moradores. O objetico é tirar algumas dúvidas pendentes

.

 

Ary Correia
Formado em Jornalismo pela Faculdade Maurício de Nassau, Ary Correia tem passagens pela Rádio Cruz das Armas FM, Rádio Sanhauá AM e Band News Fm. Apesar de ter uma boa experiência no rádio, ele já fez trabalhos para o portal de turismo O Conciege Online. Dinâmico e criativo, ele busca levar informação, opinião e prestação de serviços à toda população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.