Há muito tempo que Santa Rita é conhecida como a cidade das águas minerais. Essa fama foi conquistada graças a grande quantidade de nascentes que existem no município, que não por acaso, é sede de algumas empresas de produção e distribuição de água mineral.

Mas todo esse reconhecimento não tem servido muito para os moradores, já que desde janeiro desse ano, o abastecimento, que é feito pela Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (CAGEPA), é interrompido quase todos os dias em alguma parte da cidade, e na maioria das vezes sem aviso prévio.

A situação se agrava para as famílias com pessoas portadoras de alguma necessidade especial, recém-nascidos ou idosos. Lúcia Cavalcante, que cuida dos pais de 73 e 85 anos, sente todos os dias as dificuldades de não ter esse recurso de primeira necessidade em casa quando mais precisa, “É muito difícil cuidar de dois idosos quando não se tem água nem pras necessidades mais básicas deles. Isso é um absurdo!” afirma indignada, a moradora do Alto das Populares.

A equipe do Santa Rita em Foco entrou em contato com a CAGEPA pedindo informações sobre possíveis causas dessa constante falta de água, sobre quais seriam as soluções,e sobre os prazos para o abastecimento voltar a ser normalizado, mas não obtivemos respostas.

Ronny Nascimento
Natural de Santa Rita, e ligado aos movimentos sociais, Ronny Nascimento é Jornalista e Fotógrafo por formação, com experiência nas áreas de Produção de TV, Assessoria de Comunicação e Imprensa e em diversas áreas da fotografia. Em seu currículo estão a TV Cabo Branco; a Fundação Nacional de Saúde (Funasa/PB), a ONG Espaço Múltiplo, e o Senac PB.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.