O Senar vai executar o Plano de Desenvolvimento do Nordeste, iniciativa em parceria com o governo federal e outras entidades empresariais. A meta éoferecer assistência técnica e gerencial para 200 mil propriedades em 100% dos municípios do semiárido brasileiro.
 
A iniciativa foi discutida nesta quinta-feira (27) entre o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba, Mário Borba, também participou da reunião.

Na Estado, o plano será implantado inicialmente na região do Cariri. Na próxima semana, técnicos do governo federal e da CNA vão se reunir para dar continuidade às discussões.
 
“Precisamos aproveitar esse momento em que a instituição tem interlocução com diversos setores da sociedade para atuarmos com dedicação extrema na aplicação dos projetos que visam o desenvolvimento da agropecuária brasileira”, afirmou Mário Borba.
 
O Plano de Desenvolvimento do Nordeste tem o objetivo de gerar oportunidades de renda aos produtores rurais por meio da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), disseminação de conhecimento, ações de conservação hídrica e alimentação animal, alavancagem da agroindústria e do turismo rural e promoção da saúde no campo.
 
O Semiárido concentra 21% dos municípios brasileiros e representa 34% dos estabelecimentos rurais do Brasil. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) de 55% municípios do Semiárido variam de muito baixo a baixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.