Um homem, de 32 anos, foi preso e levado para a Delegacia da Mulher em João Pessoa nesse domingo (18), suspeito de manter a esposa, de 28 anos, em cárcere privado há uma semana na cidade de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa.

De acordo com a delegada da Mulher de Santa Rita, Paula Monalisa, a mulher conseguiu fugir de casa após perceber que a chave estava pendurada na porta. Ela saiu correndo pela rua e pediu ajuda a um motorista de alternativo, que a levou até a delegacia de Tibiri, em Santa Rita, sendo conduzida depois pela Polícia Militar até a Delegacia da Mulher, onde relatou os maus tratos que vinha sofrendo.

“Além das agressões, ele impedia que ela tivesse contato até com os familiares da mulher que residem no Rio de Janeiro”, disse a delegada.

A motivação do crime foi o ciúmes do companheiro, que ficou irritado porque a mulher estava usando uma calcinha diferente. “Ele a trancou em casa e não permitia que ela saísse nem para ir à feira. Ontem pela manhã ele saiu de casa e deixou ela trancada, como fazia corriqueiramente. Ao voltar, reclamou porque ela tinha lavado roupa no tanque no quintal, pois não queria ela saísse nem para a parte externa do imóvel”, revelou a delegada.

A vítima relatou à delegacia que ele começou a lhe espancar com murros e pontapés, além de ter lhe puxado os cabelos, chegando a arrancar um “chumaço” de cabelo próximo à testa. “A mulher ficou desesperada e em um vacilo dele, percebeu que a chave estava pendurada na porta, quando então decidiu sair correndo e pedir ajuda na rua”, complementou a delegada.

Já na companhia dos policiais de Santa Rita a mulher viu o companheiro com a filha, de 2 anos, do casal passando de bicicleta na rua de e mostrou à Polícia. Ele foi abordado e resistiu à prisão, foi necessário cinco policiais para detê-lo. Logo foi levado para a Delegacia da Mulher na Central de Polícia.

Após ser ouvida pela delegada Paula Monalisa, a mulher e a criança, estão sendo encaminhadas para uma casa abrigo, cujo endereço é mantido em sigilo, até que consiga dinheiro para voltar para Rio de Janeiro, onde morava com a mãe.

O agressor está preso na carceragem da Central de Polícia de João Pessoa e deverá ser apresentado na tarde desta segunda-feira (19) em audiência de custódia no Fórum de Santa Rita, onde deve ficar à disposição do Poder Judiciário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.