Tribunal de Justiça da Paraíba (Foto: Ednaldo Araújo/Divulgação/ TJPB)

Do G1 PB

Um homem foi condenado a oito anos e seis meses de prisão por apalpar as partes íntimas de uma menina, de 8 anos, em Remígio, no Agreste da Paraíba. O crime foi descoberto através de uma palestra sobre educação sexual na escola onde a vítima estudava. O réu deve recorrer da decisão em liberdade, conforme divulgou nesta segunda-feira (4) o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

Segundo o processo, a criança contou para a professora responsável pela palestra, em 2017, que quando ia brincar com a prima, o pai da menina tentava “passar a mão em suas partes íntimas”. A direção da unidade educativa entrou em contato com a avó da menina, que denunciou o caso à polícia.

A vítima foi ouvida pela equipe da Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça da Paraíba. Ela contou que os abusos aconteciam quando ela estava assistindo televisão com a filha do acusado, na casa dele.

O homem negou que tenha cometido os crimes. A juíza explicou que os atos libidinosos, na maioria das vezes, não deixam vestígios. “Os crimes sexuais são daqueles que, em regra, consumam-se às escondidas, distante dos olhos de terceiros, presentes, apenas, agressor e agredida. Não por outro motivo, pacificou-se o entendimento nos pretórios nacionais de que a palavra dessa deve preponderar sobre a daquele”, afirmou a magistrada Juliana Dantas de Almeida.

Redação
Compartilhe informações pelo nosso WhatsApp: 83 99619.3881 | 98611.8630

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.