Flávio Bolsonaro (dir.) com o ex-assessor Fabrício Queiroz
O juiz Flávio Itabaiana de Olveira Nicolau, da 27ª Vara Criminal do Rio, autorizou o Ministério Público a quebrar o sigilo telefônico e telemático dos alvos da operação deflagrada nesta quarta-feira (18/11) para colher provas de um suposto esquema de rachadinha envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Entre os listados está Fabrício Queiroz, ex-assessor do parlamentar.
Desde as primeiras horas do dia, equipes do Ministério Público do Rio cumprem mandados de busca e apreensão contra Queiroz e a ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle.
As ações fazem parte da investigação sobre movimentações suspeitas na conta do ex-assessor. A suspeita é de que 74 funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro quando ele era deputado da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) repassavam parte dos salários ao senador.
(…)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.