Após o Conselho Municipal de Mobilidade Urbana decidir, na última sexta-feira (26), ajustar o preço do transporte público de João Pessoa em 0,20 centavos, muita gente não gostou.

Para o auxiliar de serviços gerais, Antônio Silva, a insegurança dentro dos ônibus é grande.

“Não temos um transporte de qualidade. Além disso, somos vulneráveis a assaltos, porque não tem segurança nos ônibus e nem as câmeras intimidam os bandidos,” ressaltou.

A merendeira, Maria Teresa, afirmou que o reajuste não condiz com o serviço prestado.

“A maioria dos ônibus quebrados, banco descolando o acento e sem contar com a super lotação. Não é justo aumentar sem oferecer qualidade,” destacou.

De acordo com a Semob-JP, o motivo para o reajuste é justamente a alta dos preços do combustível, peças e equipamentos usados pela frota, além de aumento salarial previsto para 2020.

Atualmente, há um incentivo no valor do bilhete para os usuários do “passe legal”. O Sindicato da Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa vê essa iniciativa como algo fundamental, pois garante conforto, segurança e agilidade aos passageiros na hora do embarque.

A passagem com o cartão passará dos atuais R$=3,80 para R$=4,00. Já quem prefere pagar com dinheiro em espécie, a tarifa que era de R$=3,85 será de R$=4,15.

Para os usuários que já tem créditos no cartão, será aplicado o valor antigo da tarifa durante um prazo de 30 dias. O Sintur-JP também afirma que a passagem poderia ser mais barata, se não fossem os impostos municipais cobrados.

A entidade também ressaltou que houve uma queda de 32% do número de passageiros nos últimos anos, o que também segundo o sindicato, gera impacto no valor final da tarifa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.