23 C
Santa Rita
quinta-feira, 6 agosto , 2020

Importância da alimentação em tempo de COVID-19

-

- Publicidade -

“Há muitas informações sobre alimentação e saúde, mas poucas são de fontes confiáveis” (Guia alimentar para a população brasileira – Ministério da Saúde, 2014).

Verificamos que muitas pessoas buscam o conhecimento sobre saúde e nutrição, a internet por sua vez, possui muitas informações sobre essa temática, mas até onde podemos confiar e seguir as orientações?

Estamos enfrentando um momento muito delicado para a saúde com a ameaça do novo coronavírus, cientistas não descansam em busca de estratégia para o combate desse perigo. Junto a essa onda de nervosismo, insegurança, incerteza e preocupação muitas pessoas investem em divulgações de produtos (chás, shakes, shots, sucos e superalimentos) que supostamente previnem ou curam a COVID-19.

É importante entender que não existe comprovação cientifica sobre nenhum tipo de alimento ou preparo que tenha a capacidade de evitar ou tratar esse problema. Sabemos que uma alimentação equilibrada e variada pode assegurar inúmeros benefícios à saúde, principalmente por promover o fortalecimento do sistema imunológico e assim, facilitar a prevenção ou melhora de diversas doenças como a COVID-19.

Uma alimentação saudável também evita o surgimento de doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, hipertensão, obesidade e doenças cardiovasculares) que estão correlacionadas com o agravamento da infecção pelo coronavírus.

Sendo assim, uma alimentação saudável faz toda diferença no enfrentamento da pandemia da COVID- 19.

Mas o que é uma alimentação saudável?

A Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) elaborou um guia alimentar para a população específica para esse período de pandemia. Vamos conversar um pouco sobre as orientações e as dicas que constam nesse material.

Primeiramente é importante entender que nada do que está sendo escrito nesse material nos abstém da responsabilidade sanitária e social de prevenir a disseminação do vírus através de práticas de higiene individual, coletiva e de materiais e também de medidas de isolamento social que vem sendo tomadas e encorajadas.

Vamos lá?

1° Geralmente a rotina corrida é uma barreira para o início da reeducação nutricional. Agora que estamos em quarentena, com mais tempo livre, podemos aproveitar para introduzir novos hábitos, que com certeza, na retomada da rotina se tornarão mais fáceis de seguir.

2° Tente organizar os horários de refeições (café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar, ceia).

3° Para quem tem filhos em casa, a rotina está bem complicada, não é verdade? Que tal aproveitar para interagir com as crianças na cozinha? Busque receitas e coloquem em prática juntos. Os filhos irão amar, o vínculo com a comida também se fortalecerá (de preferência escolha receitas saudáveis).

4° Opte sempre por alimentos naturais, evite industrializados como os enlatados e embutidos.

5° Reduza o consumo de açúcares, gorduras e sal. Evite o uso de temperos industrializados, invista nos naturais como orégano, salsa, manjericão, alho, cebola, coentro, etc.

6° Reduza o máximo possível à ida aos supermercados, quando for necessário leve sempre uma lista do que irá precisar. Vá em horários onde o fluxo de pessoas seja menor. Se possível faça compras online.

7° Antes de armazenar os alimentos em armários ou geladeiras, lave as embalagens com água e sabão e borrife álcool à 70%

8° Retire frutas e verduras das embalagens trazidas e armazene em fruteiras ou geladeira. Antes de consumi-las faça a higienização correta.

9° O branqueamento dos alimentos é uma alternativa interessante. Branquear consiste em colocar legumes e folhas em água fervente por até 1 minuto e depois imediatamente mergulhar em água bem fria. Esse processo faz com que o alimento dure por mais tempo. Estratégia interessante para evitar muitas idas ao supermercado.

 Muito ainda se pode falar sobre uma alimentação saudável. Confira o guia e veja ainda outras informações sobre a temática. Não esqueça de sempre lavar bem as mãos. E, se possível, fique em casa.

Embasamento:

– Conselho Federal de Nutricionista. Nota Oficial: Orientações à população e para os nutricionistas sobre o novo coronavírus. Disponível em:  https://www.cfn.org.br/index.php/destaques/19913/ – Guia para uma alimentação saudável em tempos de COVID-19. ASBRAN, 2020.  Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2020/03/GUIA_ASBRAN_COVID19.pdf

- Publicidade -
Lidiane Barros
Lidiane Barros
Lidiane Barros é especialista em Nutrição clínica, esportiva e escolar. Graduada pela Universidade Federal da Paraíba em 2013 e Pós-graduada em Bases Nutricionionais da Atividade Fisica pela Estácio de Sá, além de Nutrição Esportiva pelo Cintep.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Laia Também

COVID-19: Como amenizar os efeitos do estresse e da ansiedade através da alimentação

A COVID-19 tem trazido consequências gigantes na saúde pública,...

A vitamina C e a imunidade

Estamos vivendo dias difíceis, onde a incerteza de não...

Importância da alimentação em tempo de COVID-19

“Há muitas informações sobre alimentação e saúde,...

As Cores Dos Alimentos: 1° Alimentos Naturais De Coloração Avermelhada

Para iniciar nossa série sobre a coloração dos alimentos...