30 C
Santa Rita
sábado, 16 janeiro , 2021

Nova Cepa. Alguns testes podem não detectar nova variante do Corona Vírus.

-

- Publicidade -

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou, nesta sexta-feira (1º/1), em nota técnica, que alguns testes para covid-19 podem não conseguir detectar a nova cepa do coronavírus que foi identificada inicialmente no Reino Unido e já chegou a diversos países, entre eles o Brasil, com dois casos confirmados em São Paulo.

A Anvisa pontuou que a variante (que tem sido chamada de “SARS-CoV-2 VUI 202012/01” ou “B.1.1.7”), apresenta 14 mutações e pode não ser identificada por alguns testes. Segundo a agência, as mutações afetam um gene específico (gene ‘S’), “utilizado como alvo em diferentes ensaios diagnósticos o que pode levar à incapacidade de detecção do vírus se este for o único alvo ou referência do modelo diagnóstico”.

Entretanto, conforme pontuado em nota, existem diferentes tipos de testes voltados ao diagnóstico da covid-19. Os testes, de acordo com a agência, conseguem indicar a presença do vírus usando “alvos” específicos, e a maioria dos realizados no Brasil do tipo PCR usam mais de um alvo, “o que reduziria o impacto ao diagnóstico”.

A Anvisa ressaltou que “os laboratórios devem estar atentos às informações das instruções de uso dos produtos comerciais e àqueles que utilizam metodologia in house também devem estar cientes deste potencial problema”.

“A fim de limitar o impacto sobre as capacidades de detecção do vírus e suas potenciais variantes, a Organização Mundial de Saúde recomenda o uso de ensaios diagnósticos para diferentes alvos (genes virais), o acompanhamento da transmissão local e atividades de prevenção e controle apropriadas às realidades de cada país”, pontuou.

Conforme a agência brasileira, são necessários mais estudos epidemiológicos e laboratoriais para que seja possível compreender as implicações do novo coronavírus “em termos de apresentação clínica, diagnóstico, tratamento e desenvolvimento de vacinas”. “. Os laboratórios devem estar atentos às informações das instruções de uso e adotar medidas que favorecem o diagnóstico, como a utilização de produtos voltados a diferentes alvos virais”, frisou.

Fonte: Correio Brasiliense
- Publicidade -
Cleyton Ferrer
Cleyton Ferrer
Comunicólogo; Radialista; Videasta; Documentarista; Estudante de Jornalismo (UFPB).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite o seu nome

Leia Também

ALERTA. Whatsapp está sendo usado para golpe com falso agendamento de vacinação.

"Ministério da Saúde reforça que nenhum serviço será agendado...

Homem morre afogado em Santa Rita após atravessar açude.

"Corpo de Bombeiros foi acionado, mas encerraram as buscas...