Categorias
Guia em Foco
Comercial

Cantor paraibano Raniery Gomes tem live encerrada pela polícia na noite deste sábado (Vídeo)

De acordo com o músico, o objetivo da Live era arrecadar donativos para os músicos que tiveram seus trabalhos suspensos devido a pandemia.

Na noite deste sábado (27), a live do cantor paraibano Raniery Gomes foi interrompida e encerrada ao vivo pela Polícia Militar, na cidade de Cabedelo, na Grande João Pessoa. O cantor informou que a apresentação tinha como objetivo ajudar os músicos que foram afetados pela pandemia do Coronavírus e, consequentemente estavam sem poder trabalhar e sem ter o que comer dentro de casa, muitos desses artistas, têm na música sua única fonte de renda. 

A chegada da Polícia aconteceu após uma denúncia de aglomeração e perturbação do sossego, porém, no local haviam apenas alguns técnicos de som e o cantor, além de não ter nenhum equipamento de propagação sonora como caixas de som, a live acontecia com o instrumento e microfone do cantor ligados diretamente nos fones, sem caixas de som nem para retorno, alegou o músico. 

Raniery não desligou o celular e mostrou através das suas redes sociais, o momento exato em que os policiais chegam ao local. No vídeo, o cantor diz que a ação é uma “palhaçada” e que o país é uma hipocrisia. A esposa do cantor Gabrielly Fonseca pediu que ele se acalmasse e pensasse na filha do casal, pois todos poderiam ser detidos por desacato. 

A Polícia informou que foi até o local após as denúncias e que o produtor de Raniery acatou as indicações e encerrou o evento, sem nenhum problema.

Durante esta pandemia do Covid-19, que se arrasta desde fevereiro de 2020, e que teve o primeiro caso confirmado na Paraíba em 18 de março do ano passado, centenas de músicos, instrumentistas, cantores, produtores, técnicos de som, etc, cuja única renda renda é a atividade artística, se apresentando em bares, restaurantes, casamentos, e festas em geral, tiveram impacto direto nas suas fontes de renda, muitos deles, a única, levando esses profissionais à situação de vulnerabilidade financeira, e muitos até à insegurança alimentar.

Após algumas flexibilizações pelo plano novo normal, a reabertura de bares e restaurantes trouxe mesmo que de forma limitada, o trabalho de volta à esses profissionais, já que a maioria desses estabelecimentos suspendeu apresentações musicais, mesmo após a reabertura, para evitar público, consequentemente, aglomerações, e esses artistas tiveram que fazer lives, pedindo doações em dinheiro por transferência bancária, ou até mesmo doações de mantimentos.

A MP 295 foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (25) pelo governador João Azevedo, antecipou feriados, deixando todo o Estado da Paraíba por uma semana sem atividades de atendimento ao público, fechando estabelecimentos considerados serviços não essenciais, e limitando à delivery os comércios de alimentos como bares, restaurantes, lanchonetes, etc, proibindo festas de qualquer natureza, dentre outras medidas restritivas, num Lockdown de 08 dias, no entanto, profissionais como músicos, que ganham por apresentação, terão esses dias sem ter renda alguma, e a classe artística tem reclamado que essa medida provisória do Governo, não trouxe nenhuma assistência àquelas pessoas cuja renda é diária, como eles, e que terão que ficar sem fonte de renda alguma. Para os artistas, ao menos um auxílio referente aos dias parados, e cestas básicas, deveriam ser oferecidas nessas situações, e não simplesmente manda-los ficar em casa à mercê da própria sorte.

Confira o vídeo clicando no link abaixo:

https://www.instagram.com/tv/CM7_q5jhB6g/?utm_source=ig_web_copy_link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Total
0
Share