O Maior Portal de Notícias da Cidade de Santa Rita na Paraíba.
Categorias
Guia em Foco
Quem Somos

Direito ao lazer em tempos de pandemia.

Ouça nosso podcast com a publicação em áudio:


Com o surgimento do novo Corona vírus, foi preciso adotar medidas de contenção para evitar a propagação da doença, além do uso da máscara, foi pedido pela OMS (organização mundial de saúde), para as pessoas permanecessem em casa, na medida do possível. Com as restrições para sair , vários direitos acabaram ficando em segundo plano, como por exemplo, o direito ao lazer, garantido pela Constituição Federal de 1988 e pela Declaração Universal dos Direitos Humanos. Com essas restrições é preciso, muitas vezes, levar para a sala de estar as atividades que antes eram feitas em espaços públicos ou abertos.

Essa crise instaurada pela pandemia da covid-19, expôs para nós também outras crises e desigualdades em nossa sociedade. O Brasil continua em nono lugar na lista de países mais desiguais do mundo, e em relação às restrições ao lazer na pandemia é um assunto notório. Temos dois lados da moeda: enquanto a criança na favela do Rio de Janeiro tem acesso a quase nenhuma opção de lazer, a de bairro nobre consegue ir à piscina, jogar bola, e fazer outras atividades dentro do prédio ou condomínio onde mora.

Já as mães que trabalham em home Office (trabalho em casa) na pandemia, também estão sendo privadas desse direito, pois a situação intensificou as relações de desigualdade entre homens e mulheres no trabalho, especialmente, quando estas assumem cargos que requerem mais tempo de jornada. Afora, também é grande a dificuldade entre cuidar dos filhos, trabalhar e ter seu momento de lazer.

Entretanto, por que o lazer é tão importante? A importância do lazer se dá ao fato de que ele está diretamente ligado ao bem estar social, psicológico, e a melhor qualidade de vida. A manutenção de atividades relacionadas ao lazer melhora o estado emocional e comportamental, e contribui também na proteção e no combate às doenças crônicas que podem agravar os sintomas da COVID-19. Desta forma, é relevante se falar sobre o lazer, e na sua importância nesse período pandêmico.

No lazer, podem ser vividas diversas manifestações culturais, como o cinema, fotografia, brincadeiras, esportes, festas, etc., o que demonstra o caráter essencial de diversificarmos essas práticas , ampliando o acervo de possibilidades.

Nelson Carvalho Marcelino, em seu livro “Lazer e Cultura” (Ed. Alínea, 2007) diz que o lazer se relaciona com a sociedade, através de intervenção no plano cultural, que pode reproduzir vários tipos de desigualdades e exclusões, como também gerar questionamentos de várias problemáticas sociais, como as desigualdades de classe, de gênero e étnico-raciais.

Nesse contexto, compreendemos o lazer como uma das necessidades humanas, uma dimensão da vida social e da cultura, a qual abrange uma multiplicidade de vivências culturais, nas quais a atitude lúdica é predominante, como brincadeiras, esportes, passeios, virtualidades, artes, turismo e etc. Além disso, consideramos que o lazer não é um período isolado, ou mesmo ausente de tensões e contradições, mas que se relaciona com outros setores da vida social, como educação, trabalho, política. Sendo assim, as práticas de lazer nos ensinam alguma coisa, seja no âmbito da crítica ou da conformação, atuando, assim, na educação e na formação de sujeitos.

Podemos afirmar que o distanciamento social implicou de forma impactante para o lazer das pessoas. A pandemia de COVID-19 resultou no aumento da “residencialização” e da “virtualização” do lazer das pessoas. Se, antes da crise sanitária, as vivências mais procuradas foram lazer na natureza, bem como atividade de fortes níveis de sociabilidade (bares, passeios, cinemas, festas, praias, esporte ao ar livre), o distanciamento social acarretou num aumento de lazeres vividos no ambiente doméstico, assim como práticas ligadas ao uso da internet, como jogos on-line; lives; filmes; redes sociais; uso de celulares e computadores.

Geisyellen Tháfinne – Estudante de Jornalismo/ UFPB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja mais matérias
Total
1
Share