Chegou a época em que todo mundo gosta de comer aquele bom e velho chocolate.

A páscoa é uma festa cristã que relembra a morte e a ressurreição de Jesus e mais que isso, o nosso direito à vida através desse ato. Mas, esse sentido vem se perdendo ao longo do tempo. Atualmente, a maioria das pessoas, quando pensam em páscoa associam a data com coelhinhos e ovos de páscoa, um dos motivos pelo qual o consumo de chocolate se torna maior nesse período.

Mas, para nós que nos preocupamos com a nossa saúde e desejamos manter aquele corpinho, como fica? É possível escolher um ovo mais saudável? Qual tipo de ovo evitar?

Estou escrevendo esse artigo para conversar um pouco sobre isso, então sem mais demora, vamos lá.

A indústria cada vez mais inova no mercado dos ovos para atrair a atenção e o paladar, principalmente das crianças. Por falar em crianças, muito cuidado no consumo excessivo de chocolate e outras guloseimas degustadas pelos pequeninos. Elas também devem cuidar da saúde para que tanto hoje como o futuro, seja mais saudável.

Então vamos lá, vou descrever e discutir sobre as opções mais presentes no mercado:

 

1° Ovo de chocolate amargo ou meio-amargo

Esse é o tipo de chocolate mais puro, mais rico em cacau, por isso ele é mais amargo (como é característico do cacau). Por esse mesmo motivo ele é mais saudável. Entre os benefícios do cacau está a redução do “colesterol ruim” e redução da pressão arterial. Mas, apesar de ser um ovo mais nutritivo, não se pode consumir deliberadamente, ele também é calórico. O ideal é de no máximo 40 gramas por dia. Então nada de exageros viu crianças?!

2° Ovo de chocolate ao leite

Na composição desse chocolate é adicionado açúcar e leite condensado, o que o torna menos puro e bem mais calórico, ele deve ser consumido em menor quantidade. Deve ser evitado no caso de diabetes e outras doenças crônicas não transmissíveis.

3° Ovo de chocolate diet ou zero açúcar

Os chocolates zero açúcar tendem a levar uma maior quantidade de gordura em sua composição. Isso é provocado para chegar a consistência ideal de chocolate. Por isso ele não é uma boa opção, nem mesmo para os diabéticos, porque geralmente o diabetes está associado a obesidade e outras doenças crônicas, como a hipertensão onde o excesso de gordura não é bem vindo.

4° Ovo de chocolate enriquecido com castanhas, avelã, amendoim, etc

Eles são mais adequados já que são enriquecidos com ingredientes benéficos ao organismo, entre os benefícios, ajudam a reduzir o “colesterol ruim” e aumentar o “colesterol bom”. Mas eles também são calóricos, sendo assim é bom consumir em pouca quantidade.

5° Ovo de chocolate de soja

É uma opção mais saudável. Ao invés do leite de vaca é adicionado o “leite de soja”. Serve justamente para quem tem intolerância à lactose. É uma boa opção e também se torna menos calórico que o chocolate ao leite. Mas ainda assim, sem exageros no consumo.

6° Ovo de chocolate trufado

São aqueles ovos caprichados que crescem os olhos e a boca começa a salivar apenas em olhar. Porém é preciso ter muito cuidado no consumo desse tipo de ovo. Além da gordura e açúcar do próprio chocolate ainda temos a gordura dos recheios adicionais. Por isso eles podem se tornar uma bomba calórica e dependendo da quantidade consumida, também podem provocar complicações de saúde.

7° Ovo de chocolate branco

Na verdade o chocolate branco nem deveria ser considerados chocolate, pois são feitos a partir da manteiga de cacau com leite e açúcar. Basicamente eles só fornecem gordura e carboidratos, além de muito calóricos podem trazer malefícios a saúde.

8º Ovo de colher

Estão bem famosos agora e são bastante saborosos, mas é preciso cuidado redobrado com o recheio que geralmente são muito calóricos, podendo trazer danos a saúde.

Sendo assim, as melhores opções de consumo são os ovos a base de chocolate amargo e meio-amargo e os ovos enriquecidos com castanha etc. Isso não quer dizer que os outros também não possam ser consumidos. É preciso apenas, de um maior cuidado nesses outros tipos, e para aqueles que têm complicações de saúde, é bom que sejam evitados mesmo.

 

Boa Páscoa!

Lidiane Barros
CRN: 11.342

Lidiane Barros
Lidiane Barros é especialista em Nutrição clínica, esportiva e escolar. Graduada pela Universidade Federal da Paraíba em 2013 e Pós-graduada em Bases Nutricionionais da Atividade Fisica pela Estácio de Sá, além de Nutrição Esportiva pelo Cintep.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.