Após a colonização e implantação da capitania da Paraíba, à margem esquerda do Rio Paraíba, em terras potiguaras, hoje Forte Velho. Martin Leitão, depois de fundar a sede da capitania Nossa Senhora das Neves em 1585 (João Pessoa). Antes de voltar a Portugal, fundou o 2° núcleo de povoamento mais antigo do estado, construindo o forte e a capela de São Sebastião, e ainda o engenho Del Rey (Eng° Tibiri) em 1587 na várzea do Rio Paraíba, às margens do Rio Tibiri em terras da aldeia dos índios da tribo Tibiris (terras altas), cujo chefe chamava-se Assento de Pássaro, aliado do fundador.

O engenho pertencente a coroa portuguesa produzia o açúcar e derivados, que abastecia a corte e alguns países vizinhos de Portugal e ainda as capitanias de Pernambuco e Itamaracá, estes foram os marcos iniciais para a formação do nosso município.
Depois surgiu o engenho Cumbe (1774), mais tarde, Usina Santa Rita (1920), e junto a ele um povoado.

Em 1776, com a construção de uma capela em devoção a Santa Rita de Cássia por frades italianos, a localidade passou a chamar-se Santa Rita, antes chamada Vale do Paraíba e Vila Cumbe, o que atraiu pagadores de promessas e comerciantes que contribuíram para o povoamento do centro.

Em 1822 foi criada a feira livre, no pátio da capela (hoje Igreja Matriz e Praça Getúlio Vargas), atraindo ainda mais a população da região e foi nesse período que surgiram as primeiras habitações (Casarões e Sobrados) no centro.

Em 1890 através de decreto lei n° 10, Santa Rita foi elevada a município por ter um desenvolvimento considerável. A emancipação política é comemorada no dia 19 de março, essa autonomia ocorreu no governo de Venâncio Neiva e o seu primeiro prefeito foi Antônio Gomes Cordeiro de Melo, e nesse período Santa Rita já possuía 25 engenhos que mais tarde se transformariam em usinas e outros em olarias.

Dentre muitos vultos ilustres, o mais importante foi André Vidal de Negreiros, bravo e líder na luta contra os Holandeses. Foi governador dos estados do Pará e do Maranhão, e ainda presidente do país africano Angola, mérito lhe concedido pela corte após expulsar os holandeses de nossas terras, o mesmo é patrono do 15° RI ( Regimento de Infantaria ) do Exército Brasileiro, localizado na capital do estado.

Santa Rita foi o principal núcleo de desenvolvimento da Paraíba, e um dos primeiros do Brasil, já que as capitanias mais prósperas eram as de Pernambuco e São Vicente, e a de Pernambuco vinha pegar o açúcar bruto e aguardente no Vale do Paraíba para enviar a Europa, contribuindo como base econômica da Capital da Província.

A participação de Santa Rita para a colonização do Brasil foi de fundamental importância, pois, os europeus vinham buscar os nossos produtos, principalmente o açúcar e o pau-brasil, forçando assim a corte portuguesa investir alto no território brasileiro.

Marcelo Gomes

Marcelo Gomes
Marcelo Gomes é Guia de turismo; tem experiência em Gestão em turismo, como ex-diretor de turismo da Secretaria de turismo de Santa Rita. Além disso, ele é Educador de Q.P. em Turismo e Hospitalidade e Historiador.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.